Principais impactos do turnover na empresa

O impacto do turnover é um dos grandes gargalos das empresas, pois resulta em importantes perdas, tanto de tempo quanto de dinheiro. Para evitar a rotatividade de pessoal é preciso estar atento a várias questões que envolvem a gestão de pessoas, com atenção a processos que vão desde o recrutamento e seleção, gestão do clima organizacional e até mesmo treinamentos contínuos.

Neste post separamos para você tudo sobre impacto do turnover na empresa. Confira!

Qual o principal impacto do turnover na empresa?

O primeiro impacto do turnover está relacionado à produtividade da equipe. Isso se deve ao fato das empresas dispenderem grande tempo em treinamentos para novos funcionários, e na cobertura da função antes realizada por um funcionário que se desligou da empresa.

Com a equipe desfalcada, acaba por gerar a sobrecarga com o acúmulo de funções, e isso dificulta a capacidade de lidar com as rotinas, com a qualidade e o tempo de execução dos processos, que poderiam ser feitos em uma situação mais favorável.

A seguir, listamos os principais impactos do turnover na empresa. Acompanhe!

Influencia a gestão de pessoas

Quando um colaborador é desligado, isso implica em refazer todo o processo seletivo, investir em novos treinamentos e integrar o novo funcionário. A reorganização das tarefas entre a equipe e o andamento das atividades até que o cargo vago seja devidamente preenchido, também impacta na produtividade e resultado da equipe.

Tudo isso compromete o planejamento da empresa e interfere no andamento de novos projetos e melhorias para empresa, já que a liderança fica refém de uma atividade repetitiva e custosa.

Deixa vulnerável a imagem da empresa

Quando o turnover da empresa é muito alto, isso acaba por favorecer uma imagem negativa junto ao mercado, principalmente com relação aos clientes e, sobretudo, os talentos que poderiam compor a equipe.

No mercado de trabalho atual, os colaboradores estão mais exigentes em relação às organizações para as quais desejam trabalhar. Se anteriormente as únicas questões que importavam eram os benefícios e o salário, atualmente o desenvolvimento profissional e a qualidade de vida estão em primeiro lugar para quem procura uma recolocação profissional.

Assim, uma empresa que tem alta rotatividade não transmite estabilidade mínimo para quem a acompanhada do lado de fora.

O que causa o turnover?

Fazer o levantamento das causas do turnover na empresa é muito importante para elaborar um plano de ação que tenha como objetivo manter talentos na empresa. Veja a seguir as principais causas de turnover:

Liderança ineficiente

A liderança precisa ser capaz de manter a sua equipe motivada e engajada o suficiente para atingir as metas da empresa. Porém, quando a liderança possui falhas, há interferência diretamente na performance das pessoas. Por exemplo, líderes explosivos e autoritários, e que ainda não conduzam de forma adequada seus subordinados, fazem com que os profissionais passem a almejar oportunidades fora da organização.Em muitos casos, os profissionais pedem demissão da liderança imediata, não da “empresa”.

Ambiente hostil

O local de trabalho faz toda a diferença na produtividade do colaborador. As pessoas produzem mais e melhor em ambientes nos quais se sentem mais acolhidas e seguras. Já em locais repressivos, o rendimento tende a ser baixo, e a tendência é que os profissionais busquem um ambiente onde eles possam ser mais felizes.

Baixa remuneração/falta de benefícios

Ao perceber que seus rendimentos não são suficientes para suprir necessidades básicas, o colaborador costuma procurar uma nova oportunidade em uma empresa que ofereça um salário capaz de sanar essas necessidades. Da mesma forma, a ausência de benefícios básicos também contribui para que as pessoas procurem outras empresas.

Falta de oportunidade de crescimento

A ausência de um horizonte de crescimento na empresa, com frequência, é a causa de pedidos de desligamento, pois gera desmotivação no colaborador, fazendo com que ele procure outra empresa que supra os seus anseios em relação à sua carreira.

Nesse cenário, os profissionais tendem a procurar por organizações que ofereçam um crescimento profissional alinhado com as suas tarefas e expectativas.

Como evitar o turnover?

Veja abaixo como evitar o turnover da sua empresa. Acompanhe!

Promova oportunidades de crescimento

Uma pesquisa recente da Cornerstone evidenciou uma conexão direta entre o alto nível de turnover nas organizações e a falta de oportunidades de crescimento naquele mesmo ambiente.

Diante dessa realidade, é importante implantar programas de valorização profissional e estabelecer um sólido plano de evolução profissional, além de investir em treinamento. Essas são importantes etapas para você deixar de formar mão de obra para a concorrência.

Fortaleça a cultura organizacional

O trabalho de diminuição do turnover deve ser feito assim que o funcionário ingressar na empresa, o que é normalmente descrito como “Onboarding. Isso é importante para fortalecer o engajamento dos profissionais desde o começo, apresentando a eles os valores da organização.

A partir de uma cultura forte, é possível desenvolver uma formação contínua de pessoas, que gere resultados positivos a médio e longo prazo.

Os treinamentos precisam ser ministrados para toda a equipe e devem apresentar:

  • apresentação de políticas e procedimentos internos;
  • apresentação da cultura da empresa, assim como os valores, a missão e visão;
  • informações sobre os produtos e serviços que a organização oferece.

Seja flexível

A falta de equilíbrio entre a vida pessoal e profissional são um dos principais motivos que justificam a alta rotatividade nas empresas.

Um estudo promovido pela Boston College Center for Work & Family revelou que, conforme os relatos de 76% dos gestores e 80% dos colaboradores entrevistados, os empregos que possuem uma jornada menos rígida de trabalho conseguem reter mais pessoas.

Uma cultura de trabalho flexível fornece a liberdade necessária para melhorar o bem-estar das pessoas no ambiente de trabalho, e uma postura menos rígida transmite mais confiança para os novos profissionais. Como consequência, há uma melhora no índice de produtividade. O Google e a Unilever já perceberam esse fluxo e, por isso, flexibilizam suas regras de trabalho interno.

Apresente a realidade da empresa no momento da contratação

Uma comunicação objetiva a respeito das competências do cargo, do ambiente de trabalho e da cultura da empresa, geralmente resulta em abandono logo no processo de inscrição. Mas essa não é, necessariamente, uma tendência ruim.

Dessa forma, sua equipe de recrutamento não perde tempo com profissionais desalinhados com os objetivos da empresa, e ainda poupa o funcionário de surpresas após a sua contratação. Nesse momento, quanto menos dourarmos a pílula, melhor. Mitigar frustrações futuras para ambas as partes envolvidas é fundamental e passa transparência na relação.

Se você gostou desse post sobre impacto do turnover na empresa, confira também por que é importante avaliar o fit cultural antes de contratar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This