Gestão e governança corporativa: qual a diferença entre elas?

Você sabe quais são as distinções entre gestão e governança corporativa? É muito comum que esses dois termos sejam confundidos, afinal, ambos se referem a questões de orientação empresarial. No entanto, a verdade é que cada um deles se refere a ações e procedimentos específicos, e é importante compreender suas características.

Tanto a gestão quanto a governança são sistemas que podem trazer grandes contribuições para a empresa. Assim, conhecer e saber como operar em cada uma delas torna-se um forte diferencial no mundo corporativo.

Pensando nisso, apresentaremos aqui algumas informações básicas sobre essas práticas, explicando a diferença entre os dois conceitos e oferecendo algumas dicas. Vamos lá?

O que é gestão empresarial?

A gestão empresarial refere-se ao ato de planejar, construir, executar e monitorar as atividades de uma organização.  

Algumas empresas trabalham com esse processo de maneira geral, implantando um único sistema para toda a corporação. Outras, por sua vez, optam por dividi-lo entre os seus setores, a fim de contemplar as particularidades de cada um. Neste caso, aplica-se uma gestão específica para cada área, como a administração, a logística, o marketing, o meio ambiente e a produção, por exemplo.

Vale lembrar que é possível unir as duas opções citadas acima, implantando uma gestão para cada setor, mas integrando-as para tratar da gestão da empresa como um todo. Dessa forma, as atividades se complementam e o funcionamento da organização é otimizado.

De modo geral, podemos pensar na gestão empresarial como sendo o processo de tomada de decisão que visa ajudar a organização a alcançar seus objetivos. Seu foco está nos procedimentos internos e na execução de tarefas operacionais. Assim, ela pode ocorrer de maneiras diferentes, dependendo do ramo, dos objetivos e da cultura da empresa, entre outros fatores.

O que é governança empresarial?

A governança corporativa refere-se, por sua vez, à direção, ao monitoramento e ao incentivo de uma empresa. Ela consiste em um conjunto de práticas cujo objetivo é cuidar para que a organização cumpra seus deveres e objetivos. Desse modo, a governança deve estar de acordo com a missão, os valores e a perspectiva da empresa.

É através desse processo que são estipuladas regras e ações estratégicas que dão sentido à rotina do negócio e visam atender às partes interessadas (diretoria, o conselho de administração e órgãos de fiscalização, por exemplo).

Portanto, podemos dizer que a governança, basicamente, define os princípios que direcionarão a gestão de uma organização, estabelecendo recomendações e buscando otimizar o rendimento empresarial.

Qual é a importância da gestão e da governança corporativa para as organizações?

Com tudo o que foi dito anteriormente, já dá para imaginar que esses dois sistemas têm grande importância para a organização, não é mesmo? Ambos contribuem para o sucesso empresarial e trazem seus benefícios, independentemente do tamanho da empresa.

Gestão e governança corporativa são processos que permitem aprimorar a administração de um negócio. Afinal, eles fornecem um direcionamento sobre como este pode ser conduzido para ter um rendimento adequado.

Em outras palavras, podemos dizer que esses sistemas colocam ordem na casa, definindo o que precisa ser feito e indicando quais caminhos podem ser utilizados para isso. Desse modo, empresas que praticam esses sistemas tendem a encontrar respostas mais facilmente, aumentando sua confiança e suas chances de ter melhores resultados.

Bem, agora que tudo isso foi explicado, você pode estar se perguntando o que é preciso para ter uma boa gestão e uma boa governança empresarial, certo? É isto que abordaremos a seguir! Confira:

O que é preciso fazer para ter uma gestão e uma governança corporativa de qualidade?

No caso da gestão empresarial, é importante que os gestores busquem conhecer as variáveis internas e externas da organização, ou seja, é preciso ficar atento às demandas que a empresa apresenta, mas também é necessário entender o ambiente em que ela está inserida.

A gestão pode atuar, por exemplo, considerando custos e benefícios dos projetos que pretende desenvolver. Conhecendo as condições da empresa e estudando fatores externos, é possível ter uma noção maior de quais ações e estratégias gerarão mais lucros ou menos gastos. Assim, a tomada de decisões pode ser feita de maneira mais consciente.

Vale lembrar que ainda pode haver imprevistos, mudanças ou mesmo equívocos, mas isso não é um problema. Esse tipo de contratempo pode sempre ser contornado e a empresa pode encontrar seus recursos para isso, seja, por exemplo, mudando suas metas ou alterando seu planejamento até que a situação se resolva.

Já a governança corporativa pode seguir alguns princípios básicos que contribuem para seu bom funcionamento. A transparência e a equidade com todos os envolvidos, por exemplo, são de grande importância. Através delas, todos devem ser tratados de maneira igualitária e ser informados sobre as decisões e as situações na empresa, o que favorece o entendimento e o trabalho em equipe.

Também é importante dividir bem as responsabilidades, evitando que alguém ou algum setor fique sobrecarregado. É interessante que a governança se mantenha aberta para ouvir e dialogar com todos os membros na organização, tornando tudo mais leve e democrático.

Além disso, a governança também deve estar ciente do ambiente interno e externo da empresa. Afinal, é necessário conhecer as condições em que estes se encontram para pensar nos direcionamentos que precisam ser seguidos.

Uma boa ideia, seja para a gestão ou para a governança corporativa, é a criação de diretorias temáticas, sendo cada uma voltada para um setor diferente (fiscal, comercial, econômico, entre outros). Dessa forma, é possível pensar mais especificamente sobre cada área e pensar nas ações e estratégias mais adequadas para cada uma.

Além disso, instaurar um conselho administrativo ou um conselho consultivo e implantar outras ferramentas de gestão também são ideias que podem otimizar esses sistemas. Como vimos aqui, a gestão e a governança empresarial se complementam. Portanto, o mais indicado é que a empresa implante os processos e invista na qualidade de ambos.

Esperamos ter ajudado a entender mais sobre a diferença entre gestão e governança corporativa! Não deixe de assinar a nossa newsletter para receber todos os nossos conteúdos e novidades!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This