Mecanismo de retenção para executivos: como manter talentos na empresa?

O ambiente corporativo está muito competitivo e as empresas mais inovadoras e ambiciosas são as que entendem que precisam de mecanismos de retenção para executivos. Com esse pensamento, a contratação não se limita mais apenas à negociação de melhores salários ou benefícios.

Muitas empresas têm algum tipo de programa já articulado para manter seus executivos em ascensão, pois eles causam um enorme impacto nos resultados do negócio.

Separamos algumas táticas para que sua empresa possa reter e contratar mais esse tipo de profissional. Confira!

Foco no desenvolvimento de lideranças

A preocupação com a imagem da empresa e com os resultados de médio e longo prazo, adicionados à grande concorrência, fizeram com que as empresas desenvolvessem mecanismos não apenas de incentivo a esses profissionais, mas de retenção e desenvolvimento de suas lideranças

Os programas voltados para a classe de executivos devem ser organizados em torno de um tipo de processo de indicação anual e disponibilizar oportunidades voltadas para a liderança, como rotatividade de negócios. É preciso focar no senso empreendedor e na capacidade de pensar e agir dos candidatos, com visão em longo prazo.

Introduza um plano de carreira para que esses grandes talentos possam visualizar as possibilidades internas e, com isso, investir em seu crescimento profissional. Gere um ambiente que propicie ao colaborador criar projetos com novas competências e mais autonomia. Envolva-os nos processos de decisão e projetos em andamento, sempre escutando suas sugestões.

Além disso, é muito importante analisar se há interesse no seu colaborador em aprender. Essa é uma particularidade que faz toda a diferença para os gestores do RH, haja vista que o objetivo é otimizar programas de treinamento que auxiliem no aprimoramento dos executivos, capacitando-os e encorajando-os para as tomadas de decisões.

Motivação dos seus executivos

Um dos mecanismos de retenção para executivos mais importantes é criar uma cultura altamente motivadora em sua empresa. As pessoas querem fazer parte de um ambiente alegre e cheio de motivação. Esses colaboradores, em especial seus maiores talentos, precisam de um local para executarem suas tarefas, onde seja tudo pensado para seu conforto e bem-estar.

Entenda que talvez não seja ideal motivar diretamente seus colaboradores, mas você pode oferecer um ambiente propício e de apoio para que os executivos desenvolvam seus projetos aliados às metas e objetivos da organização.

Esse é um dos motivos pelos quais um gestor deve encorajar seus colaboradores e executivos a se auto desafiarem, para irem mais longe do que imaginavam ser capazes. Jamais cale a espontaneidade e criatividade deles.

Participação nos lucros

A participação nos lucros é importante para estimular o executivo a trabalhar mais e melhor. Por exemplo, se uma empresa de R$ 1 milhão crescer para R$ 2 milhões, uma parte dessa diferença de R$ 1 milhão pode ser dividida entre os principais executivos ou colocada como benefício de aposentadoria, por exemplo.

Esses programas são usados ​​para atrair e reter os melhores talentos para sua empresa. Você também tem a opção de definir os bônus individualmente ou em equipe e vinculá-los a metas específicas que você espera que seus executivos realizem, como medidas qualitativas ou projetos que devem ser concluídos.

Caso sua empresa tenha um ano realmente lucrativo, é recomendável inserir itens peculiares para que seus colaboradores sejam gratificados. Os grandes executivos estão dispostos a compartilhar riscos e visam um dinheiro adicional caso façam com que a empresa alcance seus objetivos.

Flexibilidade de horário

A flexibilidade de horários e o tempo oferecido de férias também são importantes porque as empresas estão trabalhando 24 horas por dia, 7 dias por semana. Um executivo pode não estar no escritório o dia todo, mas ele está sempre conectado.

Empresas que levam em conta a vida pessoal de seus funcionários e oferecem planos de trabalho e horários mais flexíveis serão vistas como as melhores empresas para se trabalhar, principalmente por executivos.

Home Office

É um método de trabalho que tem sido muito difundido nos últimos anos. Consiste em trabalhar alguns dias da semana prestando serviços para a empresa em casa e, quando necessário, comparecem à empresa.

Algumas organizações adotam esse sistema de trabalho quando há funcionários que, por algum motivo, não podem trabalhar no escritório. Elas aderem a esta tendência em virtude do crescimento da preocupação com questões relacionadas à mobilidade urbana e sustentabilidade, pois direta ou indiretamente contribuem para o uso mais consciente de veículos e transportes poluentes.

Os funcionários que possuem essa possibilidade de trabalhar à distância têm maior flexibilidade para coordenar suas necessidades como profissional e seus projetos, tendo a possibilidade de utilizar o tempo que gastaria com o deslocamento até a empresa para se dedicar mais às atividades da própria companhia. Isso também melhora muito a sua qualidade de vida.

Engajamento com os colaboradores

É muito importante que você conheça muito bem sua organização e o que motiva seus funcionários. Cada geração de executivos dentro da empresa é motivada por fatores distintos. Verifique o que os impulsiona e seja mais flexível na elaboração de políticas que os incentivem a ser equipes mais engajadas e racionais pensando em um objetivo comum.

Possibilite que seus executivos aprendam uns com os outros e com os outros colaboradores da empresa. Essa troca de experiências é muito produtiva, não só para eles, mas também para a empresa. O engajamento deles também é importante.

Se puder, crie um ambiente em que os colaboradores de todos os níveis entendam seu valor e papel dentro da empresa e como eles colaboram para o desenvolvimento da instituição, assim será muito mais fácil retê-los.

Todos os mecanismos de retenção para executivos estão diretamente ligados à valorização das pessoas. Uma pesquisa de clima organizacional é um bom começo para alinhar as expectativas e identificar as oportunidades de melhoria.

Assim, haverá um canal de comunicação com a alta direção e também material para aperfeiçoar a própria retenção de talentos. A chave para o engajamento é tornar o executivo responsável pelo planejamento de sua carreira.

Você gostou deste texto sobre retenção de talentos? Aproveite a visita para assinar a nossa newsletter e receber as atualizações em sua caixa de entrada!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This