Qual a importância de ser um bom empregador?

Ter uma equipe coesa e que se sinta valorizada é um dos maiores desafios de um negócio, e também a chave para ser bem-sucedido. Daí a importância de ser um bom empregador: a satisfação dos colaboradores é fundamental para atingir bons resultados e reter os melhores talentos.

Mas o que exatamente é ser um bom empregador? Em poucas palavras, é adotar estratégias conscientes para que os funcionários sintam orgulho em fazer parte da equipe. Isso envolve reforçar a cultura da empresa e cultivar um bom clima organizacional, a fim de melhorar a qualidade dos relacionamentos e o bem-estar no ambiente de trabalho.

Se posicionar dessa forma traz diversos benefícios tanto para a empresa quanto para os funcionários. Pensando nisso, explicamos neste post os principais impactos dessa atitude no dia a dia e quais medidas você deve tomar para construir uma boa reputação nesse sentido. Confira!

Quais são os impactos de ser um bom empregador?

Construir um bom relacionamento com os colaboradores traz diversos benefícios em curto e longo prazo. Conheça alguns deles!

Aumento da produtividade

Certamente você já ouviu casos de equipes que sofreram uma enorme queda de performance por conta de problemas com o líder ou falta de apoio da organização. Porém, diversos cases de sucesso já provaram que o oposto também acontece. Ou seja: profissionais felizes trabalham melhor.

Quando o funcionário é valorizado pela empresa, ele se sente motivado a desempenhar suas atividades da melhor maneira possível.

Ao invés de fazer apenas o básico, você terá uma equipe que se esforça para superar as expectativas e desenvolver projetos diferenciados, mostrando total comprometimento com os objetivos da organização. Com isso, a qualidade das suas entregas e seus resultados aumentam.

Melhora na employer brand

O termo employer brand (marca de empregador) trata da reputação da empresa como lugar para trabalhar. Investir em estratégias de valorização e bem-estar dos colaboradores é essencial para melhorar essa imagem.

Quando isso ocorre, a capacidade de atração e retenção de talentos da organização aumenta muito, já que todo profissional deseja trabalhar em uma empresa com esse perfil.

Consequentemente, o RH terá um leque maior de opções na hora de selecionar candidatos para posições em aberto, visto que a quantidade de profissionais altamente qualificados em busca da vaga será maior. Tudo isso possibilita a montagem de equipes realmente fortes, capazes de trazerem resultados acima da média.

Melhora no clima organizacional

Na prática, trabalhar significa passar pelo menos um terço do dia na empresa, com diversas tarefas a desempenhar e metas a cumprir. Nesse contexto, criar um bom relacionamento com os colaboradores significa oferecer a eles um ambiente motivador, com um excelente clima organizacional.

Além de aumentar o engajamento e a produtividade, isso ajuda a fortalecer o vínculo entre a companhia e o profissional. Um ambiente saudável cria senso de pertencimento, o que faz com que o colaborador realmente deseje fazer parte da equipe.

Como identificar se uma empresa é boa empregadora?

Para identificar se a empresa é uma boa empregadora, é preciso observar suas atitudes. Existem algumas práticas básicas que devem ser levadas em conta ao fazer essa análise. Confira os detalhes a seguir!

Há uma unidade na equipe

Poucas coisas são tão negativas quanto ter funcionários desunidos, que não se falam — como se fossem autônomos, e não uma equipe que busca os mesmos objetivos. Por isso, um bom empregador adota estratégias que integram os colaboradores e os fazem ter consciência de que são parte de um todo.

Palestras, debates e reuniões sobre os próximos passos da organização são exemplos de boas práticas desenvolvidas nesses negócios, pois informam sobre o que acontece na empresa e fazem com que todos se sintam essenciais para a conquistas das metas.

Outra marca é a promoção de eventos mais leves, como happy hours e churrascos, para melhorar o relacionamento entre os colegas de trabalho. Tudo isso ajuda a criar uma unidade e fazer com que todos remem na mesma direção.

O bom trabalho é recompensado

Bons empregadores têm o hábito de reconhecer e recompensar resultados fora da curva. Por isso, é essencial dar condições para que os funcionários superem suas metas e tragam novas ideias para o negócio. Quando isso acontecer, busque maneiras de premiar o bom desempenho.

Em geral, isso é feito financeiramente, com bonificações justas ou com benefícios criativos, como viagens e jantares. Elogios em público ou a chance de palestrar em uma reunião geral também são ótimas maneiras de valorizar o funcionário e inspiram os colegas a terem a mesma atitude.

Investe em desenvolvimento profissional

Proporcionar capacitação e desenvolvimento para os colaboradores é uma prática muito comum em empresas desejadas no mercado.

Para isso, a oferta de workshops, treinamentos, plataformas de educação corporativa e parcerias com instituições de ensino são recorrentes. Na prática, todas essas opções são fundamentais para desenvolver competências e fortalecer a equipe.

Outro ponto que não costuma ser deixado de lado é o plano de carreira. Os funcionários têm o seu crescimento dentro da empresa atrelado a metas pré-definidas, com feedbacks e orientações que os ajudem a cumprir esses objetivos.

Para isso funcionar, percebemos gestores inspiradores e transparentes, que criam uma relação de confiança com a equipe. Desse modo, todos possuem boas perspectivas de evolução na trajetória profissional.

Proporciona equilíbrio entre a vida pessoal e profissional

Enxergar os colaboradores como seres humanos, e não apenas números, é uma das principais características de um bom empregador.

Pressão exagerada, metas inatingíveis e jornadas de trabalho extenuantes são práticas ainda comuns em muitas empresas, mas que devem ser deixadas de lado por quem quer ser bem avaliado no mercado.

Em vez disso, o bom empregador adota medidas modernas de gestão, como a adoção de horários flexíveis e home office, que são ótimas opções para equilibrar a vida pessoal e profissional dos colaboradores.

O espaço físico é bem cuidado

Ter um cuidado especial com o espaço físico também é importante para ser considerado um bom empregador, já que esse fator pode influenciar muito no bem-estar dos profissionais.

Portanto, o bom empregador está sempre em busca de instalações modernas, limpas e bem decoradas. Além disso, todos os equipamentos estão em pleno funcionamento e a equipe possui condições de desempenhar suas atividades com eficiência.

Chegamos ao fim do nosso artigo sobre a importância de ser um bom empregador. Agora que você já sabe tudo sobre o assunto, que tal adotar algumas medidas práticas para melhorar o seu relacionamento com a equipe? Lembre-se: seus funcionários são os principais responsáveis pelo sucesso do negócio. Por isso, devem ser valorizados e tratados com respeito.

Gostou do post? Não se esqueça de assinar a nossa newsletter. Assim, você receberá diretamente no seu e-mail os melhores conteúdos sobre gestão de pessoas e negócios!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Share This